Aumento de seios no Rio de Janeiro

Aumento de seios no Rio de Janeiro

Aumento de seios no Rio de Janeiro

A mamoplastia de aumento é a cirurgia plástica adotada para o implante de prótese de silicone,  para dar volume aos seios ou restaurar o volume mamário perdido durante a gravidez. É um dos procedimentos de cirurgia plástica mais populares e realizados no mundo.
Para a mulher que se sente insatisfeita com o tamanho ou a forma  de seus seios, essa cirurgia pode ser uma opção a ser considerada, porque além de melhorar a aparência e a projeção dos seios, ela melhora o equilíbrio do corpo e aumenta a confiança e a autoestima.

Os implantes também podem ser utilizados para reconstruir a mama após procedimento de mastectomia ou lesão.

A qualidade da prótese de silicone também deve ser levada em consideração pela paciente.

A qualidade da prótese vai desde os materiais envolvidos na fabricação, os procedimentos industriais e, obviamente, a logística e o manuseio final.

É importante saber que, mundialmente, há certificados que atestam os padrões de qualidade de cada fabricante. É este certificado que assegura, aos cirurgiões e pacientes que o produto está livre de contaminação e de riscos. Existem diferentes modelos de implantes, tendo cada um suas indicações específicas e individualizadas.

Quanto ao tamanho, variará de acordo com as expectativas da paciente, mas, sobretudo, de acordo com sua estrutura corporal.

Assim, pacientes de estrutura física pequena devem optar por implantes de pequeno ou médio volumes.

As próteses atuais  são feitas com silicone coeso (um material inerte e não-reativo), que não extravasa caso seja rompido, e suporta mais pressão, como no exame de mamografia.
Houve uma grande evolução dos meios de fabricação das próteses e aprimoramento das técnicas cirúrgicas. Como consequência, os resultados estão cada vez melhores.

Aumento de seios no Rio de Janeiro

A via de acesso da prótese e, consequentemente, da cicatriz também é determinado antes da cirurgia. Hoje, o implante pode ser colocado via sulco inframamário, periareolar e axilar, sendo mais realizado no Brasil (70%) via sulco.

O local de colocação da prótese (subglandular, subfascial ou retromuscular) vai depender do volume da mama. Em mulheres com pouca mama, é recomendado o plano retromuscular,para dar um maior preenchimento e evitar que o implante fique marcando a pele.

Existem casos onde há sobra de pele, mesmo com a inclusão da prótese. Então, é feito um procedimento chamado mastopexia, com a retirada desse excesso, resultando em uma cicatriz em L, I ou T.

Faça uma visita!

Postado em Sem categoria